Pé Rachado e Ressecado: saiba como evitar e quais são os cuidados

Mais do que uma questão estética, o pé rachado é um incômodo. Ficar com o pé ressecado e até mesmo com fissuras gera desconforto e pode provocar dor.

São muitas as razões que explicam por que o pé racha, assim como existem alguns cuidados essenciais para evitar e tratar isso. Confira a seguir quais são as principais causas e nossas dicas do que fazer para acabar com rachaduras no calcanhar!

Por que o pé fica rachado?

Se você vive se perguntando  por que o pé fica rachado, a resposta simplificada é que as fissuras são causadas pela soma de algum tipo de agressão, como atrito ou impacto, e desidratação. Quando o pé fica ressecado, a pele perde elasticidade e se desgasta e machuca mais facilmente.

E, como já adiantamos, existem várias causas para o pé rachado. Dentre as principais respostas para “por que o pé racha?”, podemos destacar:

  • Tempo seco, como no inverno;
  • Hereditariedade;
  • Tipo de pele naturalmente mais seca;
  • Hábito de andar descalço e/ou usar calçados abertos, como chinelos e sandálias;
  • Se alimentar mal e/ou não beber água o suficiente;
  • Lixar os pés em excesso;
  • Envelhecimento.

Pode ser que você se surpreenda com o penúltimo item dessa lista de razões porque o pé fica rachado, mas a gente explica! Quando você lixa os pés em excesso, seu corpo pode interpretar que eles estão “desprotegidos” e, por isso, acaba se formando uma camada de pele mais grossa no local.

Já quanto ao envelhecimento, a explicação é que, com o passar do tempo, o corpo passa por diversas mudanças, sendo uma delas a perda de tecido adiposo na planta do pé. Além disso, com a idade a pele se torna mais frágil e a soma desses dois fatores pode provocar calosidades e aumentar a tendência a rachaduras.

Quais doenças causam rachaduras nos pés?

Muitas pessoas se preocupam quando percebem seus pés ressecados e rachados, isso porque, além das que já citamos, algumas das causas para esse incômodo podem ser problemas de saúde. Para que você tenha conhecimento, listamos quais doenças causam rachaduras nos pés:

  • Problemas vasculares;
  • Diabetes;
  • Hipotireoidismo;
  • Micose;
  • Psoríase;
  • Alergias.

Outras questões de saúde que também podem causar pé rachado são sobrepeso e obesidade. Pés ressecados podem acabar criando fissuras devido ao peso do corpo e ao impacto que ocorre ao andar.

O que é bom para pé rachado?

Antes de rachar, o pé fica ressecado, com aspecto esbranquiçado ou amarelado e toque áspero. Pensando nisso, além de falarmos sobre o que é bom para pé rachado e o que fazer para acabar com rachaduras no calcanhar, falaremos também sobre o que você pode fazer antes disso acontecer!

Hidratação é a resposta

O principal caminho para evitar pé rachado e tratar o ressecamento é a hidratação. Nossa recomendação para escolher creme para pé ressecado é buscar aqueles muito hidratantes, com propriedade restauradora e, no caso de já estar com rachaduras, até mesmo com ação cicatrizante.

Os cremes para pé ressecado à base de ureia e vaselina são ótimos, pois esses ativos são super potentes e protegem contra a desidratação. Outros indicativos de que o hidratante vai realmente servir como uma forma de como curar o pé rachado são se na fórmula houver manteigas e óleos e se a textura for mais grossa — texturas mais leves, como gel e sérum, talvez não funcionem tão bem para esse objetivo.

Além disso, se alimentar bem, de maneira equilibrada, e beber água são hábitos que também influenciam na hidratação do corpo, inclusive dos pés.

Passo a passo para turbinar a hidratação

Caso você ainda não esteja com o pé rachado, nossas dicas para turbinar a hidratação são:

  1. Faça um escalda pés hidratante: encha um recipiente com água morna e acrescente 1 ou 2 colheres de sopa de hidratante, misture, coloque os pés e deixe de 5 a 10 minutos;
  2. Seque bem os pés, inclusive entre os dedos;
  3. Esfolie a pele dos pés fazendo movimentos circulares principalmente no calcanhar, nas laterais e no dedão;
  4. Enxague e seque bem novamente;
  5. Aplique um hidratante nos pés — ou ainda uma máscara de hidratação para pés, como a máscara de tratamento para pés Foot Mask da Sephora Collection — e calce uma meia para garantir que o produto não saia e que os ativos penetrem bem na pele.

Esse tratamento especial pode ser feito mesmo que seu pé não esteja ressecado, justamente para evitar qualquer problema. O ideal é seguir essa rotina pelo menos duas vezes por semana e, se o seu pé já tiver fissuras, uma vez por dia.

Ah, se você já estiver com o pé rachado, faça apenas o escalda pés e pule para o último passo. A esfoliação não é recomendada para essa situação, mas, no caso do pé ressecado, ela serve para remover as células mortas, eliminando aquela camada superficial áspera e incentivando a renovação celular.

Outra dica para esse tratamento de como curar o pé rachado é fazer a rotina antes de dormir e deixar agir durante a noite com a meia.

Mude alguns hábitos

Além dos hábitos ligados à alimentação e ingestão de água, existem mais alguns que você pode mudar como forma de como acabar com o pé rachado:

  • Evite andar descalço e dê preferência a calçados fechados (e confortáveis!);
  • Utilize palmilhas para evitar atrito e diminuir o impacto ao caminhar;
  • Seque bem os pés após o banho — as rachaduras podem ser causadas também por fungos e bactérias que podem se proliferam em ambientes úmidos;
  • Evite banhos muito quentes — como já dissemos no nosso texto sobre cuidados com a pele no inverno, a água quente remove a proteção natural da pele, ressecando-a.

Se, mesmo seguindo nossas dicas de como acabar com o pé rachado, os seus pés continuarem ressecados com fissuras ou ainda se for algo muito frequente, procure um dermatologista para investigar o que está causando isso.

E, para cuidar não só dos seus pés, leia também nossos conteúdos sobre cuidados com o corpo no inverno e cuidados com o cabelo no inverno!

Compartilhar